Para poder escrever eu tenho que ler, e muito por sinal, porém foi uma das muitas marcas que meus pais deixaram em mim, o gosto pela leitura. Faço da leitura companheira, amiga, parceira, irmã. Para escrever aqui, alem da leitura tradicional me permito ler o que os sites de noticias nos trazem diariamente.

Há muitos anos Monteiro Lobato cunhou a frase: “Um país se faz com homens e livros.” Hoje em dia não temos mais homens e muito menos livros. E aí?

Está mais do que na hora de repensarmos o nosso país e trazermos de volta os homens e mulheres que realmente acreditam e amem este país e enaltecermos os livros mais uma vez.

Corruptos, safados, salafrários, já tivemos cota por demais da conta, não precisamos de mais. E nossa educação jogada no lixo, na sarjeta da humanidade, se é que ainda é possível chegar mais baixo.

Temos que resgatar o nosso país com seus e homens e mulheres de valor, que estão recolhidos em suas casas, com o grito preso na garganta, com os sonhos estancados em seus corações.

Temos que resgatar a nossa educação, do menorzinho dos nossos habitantes ao mais alto templo da ciência, tecnologia e demais ramos do conhecimento. Somos um país tão rico em pessoas, inconcebível vivermos este longo hiato de valoração e reconhecimento. Teremos que perder os nossos corações e cérebros para as demais potencias, só porque não os valorizamos aqui?

Também ha muitos anos saiu um filme chamado “Corações e Mentes”, é um documentário de 1974 sobre Guerra no Vietnã, dirigido por Peter Davis. Considerado um dos mais importantes documentários políticos da história do cinema, Corações e Mentes levou o Oscar de Melhor Documentário em 1975. Imaginem agora que nossos corações e mentes estão sendo roubados, por quem deveria nos proteger. Não é uma guerra, mas em verdade é uma guerra!

Nosso país não está mais sendo construído por homens e livros. Os homens não mais existem e os livros estão sendo queimados em praça publica (figura de retórica).

Acreditem somos um país maravilhoso, com um povo maravilhoso que, no entanto está sem forças para lutar. Mas nossa queda pode ser nossa fortaleza, esteio e impulso para virarmos o jogo. Pensem nisso!

Vamos deixar o tempo NOVO falar?

Nunca é tarde demais para começar tudo de NOVO.” Raul Seixas

Filie-se ao partido NOVO e vamos construir um NOVO BRASIL!

#EM2018EUreNOVO

Compartilhar:

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Mais Oeste. Qualquer inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros serão vedados e poderão ser retirados, sem prévia notificação, o mesmo segue para postagens que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.